Ei, solitário

(Deve ser escrito e lido ao som de Hey Joe com Jimi Hendrix nas costas e Cat's in the Cradle com Harry Chapin à direita de quem olha)

Ei, solitário, aonde foi sua mãe levando uma parte sua?

Ei, solitário, aonde foi sua família e você deixou de ir?

Você está ferido. A derrota se aproxima. Sua mente evapora rumo ao poluído vácuo da noite.

Está perdido. É aquele que se deixou por fazer.

Não sei se chora sozinho. Só sei que chora baixinho.

Pedindo amor e socorro. Súplica agora que seus sentimentos jazem abandonados num dia que não ficou no calendário?

Ei, solitário, seu plano era ser você mesmo mas sobraram só os rabiscos raivosos a Bic no diário?

Aquela noite, sem querer, o escutei assassinando seus desejos.

Aos cochichos, você explicava às paredes, à cadeira e à cama que sua vontade precisava vencer.

E que vontade é essa? perguntei do outro lado do mundo.

Você não respondeu. Mas pude compreender:

Buscar alguém
Ir também

Você não sabe, mas choro sozinho vendo sua vontade triunfar.

Choro baixinho escutando de longe sua solidão se perder.

Levando consigo seu lugar enquanto desconfio que está partindo para sempre.

(Fim de Hey Joe com Jimi Hendrix nas costas, 
 fim de Cat's in the Cradle com Harry Chapin à direita de quem olha, 
 fim.)

Um comentário:

  1. Muito bom também! Gostei! Passo por coisas semelhantes, as vezes...

    ResponderExcluir