Pessoas de verdade


Pessoas de verdade
Pisam na terra
Ficam em pé na terra
Caminham na terra
Murmuram entre si confidências ao pé do ouvido, a salvo dos estranhos
Trocam entre si caretas de desagrado ante o olhar bisbilhoteiro de estranhos

Pessoas de verdade usam longos panos enrolados no corpo à guisa de roupa
Pessoas de verdade são gorduchinhas, têm as mãos grossas e calejadas do trabalho com as ferramentas rudimentares com que dialogam dia a dia com a natureza, são atarracadas porque querem retornar às suas origens e não espichar rumo às estrelas
Mais que tudo, pessoas de verdade são absolutamente indiferentes a mim
Passam e passam de um lado a outro na minha frente como se quem estivesse num aquário fosse eu

Nenhum comentário:

Postar um comentário