Tomografia lírica

Quando for feliz, quero ter uma casinha de um quarto, sala, cozinha e banheiro.
Cada cômodo com espaço apenas para os restritos movimentos do ocupante. Mobília, a mais frugal possível. Na sala, quatro quadros, um em cada parede, todos de paisagens exóticas. Nenhum retrato.
Entrada, uma. Porta, não muito alta. Se precisar abaixar a cabeça para passar, não farei caso. Minhas passagens por ela serão raras.
A janela da sala, módica e modesta, de vidraça pequena e veneziana de correr lateralmente, dará para o gramado da frente. A grama, a manterei sempre bem aparada desde a soleira até a cerca frontal. Esta, pintarei de bege ou marrom.
Não haverá no gramado roseiras, crisântemos nem qualquer outra flor. Cactos tampouco. No centro do gramado, apenas uma árvore, cujo nome vulgar ou científico não saberei.
Quando for feliz, vou sair a caminhar pela minha rua e uma diminuta semente caída na sarjeta atrairá meu olhar distraído. Agacharei para apanhá-la, a enfiarei no bolso e, quando for feliz, voltarei para casa e a plantarei numa latinha de ervilhas. E, quando brotar, transferirei a mudinha para o gramado. No centro, mas não precisamente.
A planta, nunca a regarei. E quando ela passar a arbusto e depois a árvore frondosa, jamais me deitarei à sua sombra.
Quando for feliz, em que cômodo da minha casinha ficarei não estou bem certo. E durante as chuvas torrenciais do verão não escutarei os pintos grossos a tamborilar no telhado.
Através da janela, olharei apenas quando for feliz. Vislumbres, tentarei evitá-los.
No dia em que for feliz sairei pela porta da frente e caminharei pelas pequenas lajes quadradas que formarão o passeio na lateral do gramado e, abrindo o portão baixo construído de ripas pontiagudas de madeira bege ou qualquer outra cor neutra, ganharei a calçada de cimento bruto, envelhecido e recoberto de musgo nas beiradas.
Então não subirei nem descerei minha rua, pois a rua da minha pequena casa será plana.
Nesse dia, dobrarei a primeira esquina e esquinas outras aleatoriamente dobrarei enquanto for feliz.