Instantâneo XVI

Não acredito em fantasmas
Não acredito em quem diz
“Fantasmas não existem”
Quem diz, mente
Mentirosos acreditam
Senão, por que mentiriam?
Não acredito em fantasmas
Fantasmas são mentirosos
Mentem porque a verdade
Deste mundo lhes é indiferente
Sonhando com a realidade
D’outro mundo em que a fé
Verdadeira não exija crença
Não acredito em nada
Em nada nem ninguém
Não acredito simplesmente
De todos, de tudo tão-somente
Em meus fantasmas acredito