Meia dúzia de instantâneos

Estava teu rosto (tátátátá) entre os retratos da minha galeria e quando vi, tudo – as máquinas de lavar, os ciclistas, os átomos, o sistema solar – parou. E tudo nunca mais tornará a mover-se
Entrelido numa placa na porta dos fundos da ABL: Cuidado pra não perpetrar um nanoconto em que só um nanoleitor poderia achar graça
Naquele estranho país um alcoólatra cortou o dedinho, se aposentou e virou presidente
Que sorriso, que cara, que cabelo, que garganta, só falta o óculos raibã pra completar meu mistério que não tenho
Literatura: atenção, não tente isso em casa