Tonietti XVII

Ei senhorita, acho que vou dar uma saída hoje. Ainda não decidi onde. Não tenho muitas opções, seja como for. O que sei é que hoje não quero encrenca. Tô cansado de confusão. Me sinto assim mais ou menos uma vez por ano. Me vem essa paz interior, dá até vontade de abrir um parêntese e fazer rsrsrsrs. O problema é que nas últimas vezes em que saí de casa com esse espírito pacifista foi aí que me enrasquei. Sei lá, minha cabeça tem essa mania estranha de se comportar exatamente ao contrário do que mando. Vai ver mando sem lá muita convicção. Acha a senhorita que grande parte das ações nossas dependem diretamente da nossa força de vontade? Sei lá, ainda não firmei jurisprudência a respeito. Não firmei jurisprudência sobre nada em minha vida, em meu mundo, em minha pessoa. E quando firmei, não durou dois minutos. Mas é assim que gosto, é assim que sei. A maior delícia é deixar esses verbos transitivos sem sujeitos. Hoje quero é que tudo, com a devida vênia, se foda. Até amanhã,. Ou a qualquer hora, caso ocorra algo extraordinário. Sempre ocorre, eis o problema. Estou sempre a postos. Pra que, ainda não sei. Qualquer dia descubro.