Memórias do cárcere químico X

Que delícia deve ser
Nascer, fechar os olhos
E não viver

E que delícia certamente é
Nascer, fechar os olhos
E não ver

Saber sem conhecer
E ficar no mundo
Sem estar
E deixar o mundo
Sem lembrar
E olhar o mundo
Sem querer
E abrir os olhos
E não ser