MV II

Podias ter nascido
peixa de espinhos
anestésicos
em minh'água
sem aquário
sem gato nem
anzol

Podias ter nascido sapa
eu, princeso
enterrado num casulo de seda
a sonhar
que nasceras peixa
e de rimar tanto gostavas
que acabavas gueixa
com mi'a vida
em tuas garras